stiftung umverteilen, umverteilen, stiftung, fŸr eine, solidarische Welt, eine Welt, dritte welt, entwicklungspolitik, Menschenrechte, gemeinnützige Organisation
Stiftung Umverteilen, Afrika, Asien, Lateinamerika, TŸrkei, Eine Welt, Frauen, Dritte Welt, Entwicklungspolitik, Menschenrechte, gemeinnützige Organisation zur Förderung von Projekten in der Dritten Welt und entwicklungspolitischer Öffentlichkeits- und Bildungsarbeit
Willkommen auf der Website der Stifung Umverteilen - Stiftung für eine solidarische Welt




A Fundação
África
Ásia
Er-Fahren
dritte Welt – Hier!
Mulheres
América Latina
Propostas
Contato

África

 

O Grupo de Trabalho África pertence à Fundação desde o início da instituição. O grupo se encontra, geralmente, uma vez por mês, para decidir sobre os projetos propostos e discutir os principais pontos e critérios para a atribuição dos fundos.

No início do seu trabalho, o GT África definiu como uma de suas prioridades o apoio à luta contra o Apartheid na África do Sul. Quando o regime de segregação racial acabou, a concentração de recursos sobre uma única região foi encerrada. Desde então, projetos de outros países da África passaram também a receber suporte.

Estamos comprometidos com os Direitos Humanos sociais, econômicos, culturais e políticos. Apoiamos projetos na África que tenham por objetivo estimular a educação política e ampliar a autodeterminação e a participação em decisões políticas. Por essa razão, apoiamos, sobretudo, grupos de base, de mulheres e de autodeterminação, que trabalhem sobre esses temas em seus respectivos países.

Para nós, o intercâmbio de informações e a criação de redes – formadas por grupos que se articulam regional, nacional e internacionalmente -, são componentes importantes desse trabalho. Projetos predominantemente econômicos, tais como os geradores de renda, podem ser financiados apenas se seus grupos estiverem buscando desenvolver e implementar formas alternativas de trabalho e de vida. Não queremos criar uma dependência de longo prazo com os programas, nem em relação às deficiências na infra-estrutura urbana e rural do país. Damos preferência a apoiar grupos que estejam se organizando, para que lutem por seus próprios direitos.